Terrier Brasileiro - Fox Paulistinha

div.png

O Fox Paulistinha é bastante apegado ao seu dono, por conta disso, muitas vezes é considerado um cão de companhia. 

Por ser um cão robusto e bastante resistente, o Terrier Brasileiro não apresenta propensão especial a desenvolver doenças. A principal preocupação do proprietário deve ser a de mantê-lo longe dos parasitas e pulgas, evitando assim os problemas de pele.

Uma habilidade muito elogiada pelos criadores é a rapidez com que o cão Fox Paulistinha aprende truques e comandos. Muito fácil de adestrar, você pode treiná-lo para as mais diversas tarefas. Por isso, é um dos cães preferidos em atrações circenses.

Muito inteligente e perspicaz, ele também é capaz de surpreender com atos espontâneos como trazer seus chinelos ou o jornal, sem você precisar ensinar, bastando para isso observar a rotina diária da casa.

Afetuoso e dócil com sua família e amigos, ele também é paciente e amoroso com crianças, porém desconfiado e reservado com estranhos.
Outra característica dessa raça é que apesar de seu porte pequeno, ele é valente e se torna um “gigante” quando o assunto é defender o dono ou proteger a propriedade. É por isso que de vez em quando, o Fox Paulistinha se mete em confusão com outros cães até maiores do que ele.

 

Origem: Brasil

Personalidade: Inquieto, Esperto, Gentil, Alerta, Ativo, Amigável

Altura: Macho: 35–40 cm, Feminino: 33–38 cm

Cores: Preto e branco, Tricolor, Fígado e Branco

Peso: Macho: 6,5–10 kg, Feminino: 6,5–10 kg
Posição no ranking de inteligencia: N/A

 

Doghousefilhotes.com
Doghousefilhotes.com
Doghousefilhotes.com

Curiosidades

 

Por volta de 1.500, os navios portugueses e holandeses chegavam no Brasil. Como os navios eram conhecidos por terem muitos ratos, eles traziam cães caçadores de animais pequenos (terriers) para ajudar a combater os ratos dos navios.
 
Esses terriers, acredita-se, eram o Fox Terrier e o Jack Russel Terrier. Os pesquisadores acreditam que esses terriers tenham sido cruzados ao longo do tempo com o Pinscher, o Chihuahua e outros cães que já existiam no Brasil, dando origem ao Fox Paulistinha, ou Terrier Brasileiro.